sábado, 2 de agosto de 2008

As revistas de decoração.


Se você é um feliz proprietário de uma casa ou apartamento pequeno e financiado e certo dia comprou alguma revista de decoração pensando em pegar umas dicas, deve ter percebido que essas revistas são para quem tem apartamento ou casa enorme e bolso maior ainda.

A pergunta que fica é: por que essas revistas mostram sempre ambientes enormes com móveis e objetos caros e com lindas vistas?
A resposta é: ambientes amplos dão ótimas fotos e é muito mais fácil decorar sem pensar no orçamento.
E como ficam os felizes proprietários de imóveis pequenos?
Ficam cheios de revistas para colocar em um revisteiro ou em uma mesinha de centro!
Falando sério, ambientes pequenos são difíceis de decorar pela própria limitação do espaço, mas você pode se referenciar por algumas dicas: não tente reproduzir a sala da Hebe, que saiu na Caras, na sua sala. Seja racional e mínimo, até porque a sala da Hebe não é lá essas coisas...
Uma sala pequena deve ser usada para visitas e como sala de reunião da família. Não faça um misto de sala de estar e sala de tv.
Use a sua tv no quarto, é mais apropriado e você ganha espaço. Pense em como você vai utilizar o ambiente. Se são poucas pessoas na casa, pondere entre poltronas ou sofá. A poltrona permite maior mobilidade.
Pense também na necessidade de uma mesa de centro e se o espaço a comporta. Você pode substituí-la por uma mesinha de canto. Afinal, mesas de centro ou canto são mais decorativas do que funcionais.
E o mais importante: tenha personalidade. Não decore com coisas que você não gosta só porque aquele decorador que estava na revista disse que é tendência.
Use as suas coisas, os seus hobbys e tudo com o que você se identifica para criar um ambiente seu.
Resumindo, adote o conceito de "viver", pois a sua casa é onde você pode fazer o que quiser, como quiser e na hora em que quiser.

1 Faça um comentário:

Sonia 1 de novembro de 2008 23:32  

Faço minhas as suas palavras... meu primeiro apto é bem pequeno mas atende bem nossas necessidades de "viver"... Estou o tempo todo antenada em objetos de decoração, cores de tintas, móveis, porque já entendi que o mínimo é o máximo neste caso.