quinta-feira, 8 de maio de 2008

O objeto fica obsoleto, o design não.


Vamos falar do design acima da função do objeto. Embora intimamente ligados, porque o design preserva a função oferecendo um novo visual, muitas vezes o design inova tanto na apresentação que à primeira vista é difícil saber para que serve o objeto.
Esse é o caso do objeto que apresentamos abaixo:

Criado pelo nosso designer Carlos Baptistini em 2003, foi selecionado para o Prêmio Design Museu da Casa Brasileira pela sua inovação e pela simplicidade dos traços. Utilizando somente 2 elementos, uma chapa de alumínio curvada e pinos de alumínio polido, compõe um visual interessante, que aguça a curiosidade, podendo ser usado somente como elemento decorativo em função do seu desenho.

Mas a sua função, quando foi criado, é bastante específica para a época, quando o Compact Disc dominava o mercado musical. Chamado de Zing e com capacidade para armazenar 38 CDs na capacidade máxima, utiliza-se de um sistema de pinos que permite que o CD seja simplesmente colocado em qualquer ponto, sem posição definida.

Os pinos, que parecem desencontrados num primeiro instante, obedecem posições bastante rígidas e um alinhamento preciso.

Nos dias atuais, onde iPods dominam e novas mídias surgem, o Zing perdeu a sua função de ser um porta-CD, mas o seu desenho, dada a ousadia de linhas, permanece surpreendendo a todos e fazendo valer a pena manter alguns CDs, mesmo que seja somente para usá-lo como um elemento impactante da decoração.

0 Faça um comentário: